Primeira Página

Edições Publicadas


Expediente
Nota aos colaboradores
Índice dos volumes
 
  BUSCA na Revista
consulta avançada
 
  Créditos
  Editora PUC-Rio
  Entre em contato

 Powered by Publique!
Revista Comunicação, Cultura e Política

ISSN 1518-8728 (Impresso)

ISSN 2175-7402 (On-line)

PUC-Rio
Voltar
Alceu 12

Roteiro de Júlio Bressane: apresentação de uma poética
Por: Ismail Xavier


Resumo
Uma apresentação concisa da poética de Júlio Bressane, o texto aponta os traços de estilo (estilemas) e as articulações mais amplas que estruturam a obra deste autor fundamental no cinema moderno, de modo a esclarecer sua intervenção no campo da cultura. Sua forma de incorporação, pela colagem-montagem, dos mais variados repertórios compõe um exercício renovado da antropofagia como princípio de criação. Desenha-se desta forma um notável percurso em que a experimentação, a reflexividade e a idéia de tradução como transcriação dão a tônica.

Palavras-chave
Júlio Bressane; Poética; Cinema experimental; Antropofagia.


Abstract
A concise presentation of Júlio Bressane´s poetics, this text points out the stylistic features and the formal procedures that give structure to his films. The idea is to clarify the original forms of intervention in the cultural field that make him one of the outstanding authors of modern cinema. Experimentation, reflexivity and the idea of translation as trans-creation distinguish his work, and the way he incorporates a variety of cultural codes and historical references – through “collage” - makes each of his films a vigorous exercise on “cannibalism” as a method of creation.

Key-words
Júlio Bressane; Poetics; Experimental cinema; Cannibalism.


Roteiro de Júlio Bressane:
apresentação de uma poética




Caso não tenha instalado em seu navegador o plugin do "Acrobat Reader", necessário à visualização de arquivos de formato .PDF, faça o download gratuíto. Faça o download clicando aqui!

Versão para impressão:

:: Outras matérias ::
anterior < Editorial
próxima > Espetacularização midiática da crueldade e a ordem da representação: o filme Contra todos

^ Topo

» Primeira Página » Expediente  » Nota aos colaboradores  » Índice dos volumes   » Entre em contato

Powered by Publique!