Primeira Página

Edições Publicadas


Expediente
Nota aos colaboradores
Índice dos volumes
 
  BUSCA na Revista
consulta avançada
 
  Créditos
  Editora PUC-Rio
  Entre em contato

 Powered by Publique!
Revista Comunicação, Cultura e Política

ISSN 1518-8728 (Impresso)

ISSN 2175-7402 (On-line)

PUC-Rio
Voltar
Alceu 7

Não ver sem ser visto. Uma reflexão sobre páginas pessoais de cegos na Internet
Por: Fernanda Eugenio


Resumo
Reflexão acerca dos relatos de si em homepages de pessoas cegas, com intenção de compreender como os "cegos-narradores" constroem suas identidades pessoais, em meio a um complexo jogo de atribuições e aquisições. Os relatos dão conta de que a escolha da internet como veículo liga-se principalmente ao valor emocional assumido pelo recurso à informática na vida dessas pessoas. Através de softwares especiais, o mundo do letramento abre-se para o cego de modo mais intenso que no caso do braile. Tais narrativas de si, como outras "ilusões biográficas", relatam "histórias de sucesso" de pessoas que, combinando o comum e o igual de modo particular e específico, se fizeram únicas. São histórias que se debatem entre determinação e agência, nas quais procura-se digerir e inventar sentido para dolorosas experiências, procedendo ao árduo mas necessário trabalho de enquadramento da memória.

Palavras-chave
Construção de si, pessoa, narrativa, cegueira, internet


Abstract
This is an analysis of self reports in blind people’s homepages, trying to understand how the "blind-narrators" build their personal identities, within a complex web of attributions and acquisitions. The reports themselves make clear that the choice of internet as their vehicle is mainly related to the emotional value assumed by the computer and its facilities for blind people. Using special software, blind people can enjoy their access to the world of literacy more intensely than with the braille system. These self reports, like some other "biographic illusions", relate "successful stories" of people who became unique combining conventional means in a particular and specific way. Construed between determination and agency, these stories function as a means to comprehend and give sense to painful experiences, organizing memory.

Key-words
Self, personhood, narrative, blindness, internet



Não ver sem ser visto. Uma reflexão sobre páginas pessoais de cegos na Internet


 




Caso não tenha instalado em seu navegador o plugin do "Acrobat Reader", necessário à visualização de arquivos de formato .PDF, faça o download gratuíto. Faça o download clicando aqui!

Versão para impressão:

:: Outras matérias ::
anterior < Sexo, infância, TV e consumo: estereótipos do prazer
próxima > Três estações: imagens de um país emergente no cinema e na mídia dos anos 1990

^ Topo

» Primeira Página » Expediente  » Nota aos colaboradores  » Índice dos volumes   » Entre em contato

Powered by Publique!