Primeira Página

Edições Publicadas


Expediente
Nota aos colaboradores
Índice dos volumes
 
  BUSCA na Revista
consulta avançada
 
  Créditos
  Editora PUC-Rio
  Entre em contato

 Powered by Publique!
Revista Comunicação, Cultura e Política

ISSN 1518-8728 (Impresso)

ISSN 2175-7402 (On-line)

PUC-Rio
Voltar
Alceu 31

A monstruosidade no cinema – aproximação política e filosófica
Por: Gustavo Celedón

Resumo
Pensa-se a monstruosidade no cinema para além da projeção subjetiva e inconsciente. Trata-se, antes, de ressaltar a experiência sensível do cinema, lá onde a câmera não se encontra encarcerada em questões relativas à projeção cinematográfica, mas volta a olhar e tão sóconfigurar sua própria experiência. Falaremos de um cinema liberal cujo olhar é antecipado pelo preconceito diante de uma natureza monstuosa que faz do cinema um aparelho de construção da realidade enquanto partilha decorrente de encontro com monstros. Por outro lado, certos cinemas, exteriores a esse preconceito, encontrarão a monstruosidade como um fato de sua própria experiência sensível ou experiência do olhar.

Palavras-chave
Cinema. Olhar. Sensibilidade. Monstro. Projeção.

Résumé
On pense la monstruosité dans le cinéma au-delà de la projection subjective et inconsciente. Il s’agit plutôt de remarquer l’expérience sensible du cinéma, là où la camera n’est pas enfermé dans les affaires de la projection cinématographique mais revenue à regarder et configurerjuste son expérience. On parlera d’un cinéma libéral dont le regard est anticipé par le préjugé d’une nature monstrueuse qui fait du cinéma un appareil de construction de réalité comme partage des monstres. Par contre, des certains cinémas, hors ce préjugé, rencontreront la monstruosité comme un fait de son propre expérience sensible ou expérience de regard.

Mots-clé
Cinéma. Regard. Sensibilité. Monstre. Projection.


A monstruosidade no cinema – aproximação política e filosófica




Caso não tenha instalado em seu navegador o plugin do "Acrobat Reader", necessário à visualização de arquivos de formato .PDF, faça o download gratuíto. Faça o download clicando aqui!

Versão para impressão:

:: Outras matérias ::
anterior < Augusto Annibal quer casar!: teatro popular e Hollywood no cinema silencioso brasileiro
próxima > A esfera científica no cinema

^ Topo

» Primeira Página » Expediente  » Nota aos colaboradores  » Índice dos volumes   » Entre em contato

Powered by Publique!