Jornalismo digital de quinta geração

as publicações para tablets em diálogo com o desenvolvimento da web

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v17.ed33.2016.149

Palavras-chave:

Comunicação Social, Jornalismo digital de quinta geração, Mobilidade, Convergência, Etapas do webjornalismo

Resumo

Este artigo revisita as fases do webjornalismo (Pavlik, 2001 e Mielniczuk, 2003) e faz um paralelo com as publicações de tablets, em uma visão culturalista. Recapitulam-se modificações de leitura e leitores (Chartier, 1998 e Santaella, 2004) traçando interseções entre as transformações culturais e tecnológicas. Através de revisão bibliográfica e pesquisa de aplicativos de notícias para tablets, propõe-se a emergência de um jornalismo digital de quinta geração: publicações com independência da web, mobilidade, amplificação do potencial offline e construção visual, hierarquia noticiosa e design gráfico com forte influência dos jornais de papel. Dialoga-se com Barbosa (2013) que também aponta para um jornalismo digital de quinta geração e suas particularidades. A partir da pesquisa, é proposta uma categorização dos apps: um grupo que representa uma transposição do papel; produtos em que a “nave-mãe” é impressa e digital; e um outro de aplicativos nativamente móveis sem correspondência direta a produtos analógicos ou digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cecília Bisso Nunes, PUC-RS

Ana Cecília é coordenadora acadêmica do IDEAR - Laboratório Interdisciplinar de Empreendedorismo e Inovação da PUCRS e professora na mesma universidade. É doutora em Comunicação Social pela PUCRS, no Brasil, e a Universidade da Beira Interior, em Portugal, em regime de cotutela entre as duas instituições. Sua tese intitulada "O que é inovação em mídia e jornalismo? Uma análise de media labs e seus projetos" foi aprovada com louvor e contou com uma parceria com a World Association of Newspapers and News Publishers (WAN-IFRA). A pesquisadora possui experiências acadêmicas em Portugal, no Reino Unido, na Alemanha e na Noruega. Suas pesquisas situam-se na intersecção entre a comunicação/mídia/jornalismo, inovação e empreendedorismo.

Publicado

2016-12-10

Edição

Seção

Artigos