Gatsby, Dior e a produção do luxo na moda no século XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v17.ed33.2016.152

Palavras-chave:

Moda, Luxo, Cultura, Consumo, Comunicação

Resumo

A escala e a velocidade das transformações sociais no século XX promovem mudanças nos estilos de vida que reverberam nas práticas consumo. O consumo de luxo também se requalifica, sobretudo em função das guerras mundiais, e isto será discutido aqui a partir de dois referenciais: o personagem Jay Gatsby, do romance de F. S. Fitzgerald (1925), e o estilista Christian Dior, célebre por criar o new look em 1947 e transformar o sentido do luxo na moda. Por se constituírem como marcadores socioculturais de suas épocas em regiões então centrais na produção e no consumo de bens, ambos iluminam a reflexão sobre o que é suprimido e o que se amplia no consumo de luxo durante as guerras e nos períodos imediatamente seguintes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Martinelli, Universidade de Brasília

Professora da Faculdade de Comunicação da UnB (Universidade de Brasília), doutora em Comunicação e Cultura pela ECO/UFRJ (2011) e mestre em Comunicação e Cultura pela mesma instituição (2006). Líder do grupo de pesquisa Consumo e Cultura Material (UnB/CNPq) e pesquisadora associada da Coordenação Interdisciplinar de Estudos Contemporâneos (CIEC / UFRJ / CNPq). Foi Visiting Scholar na Brown University (2019-2020), coordenadora da linha de pesquisa Jornalismo e Sociedade do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da FAC/UnB (2015-2017), e coordenadora de Extensão da Faculdade de Comunicação da UnB (2015). Em 2018, assumiu a coordenação do GT Consumos e Processos de Comunicação, da Compós - Encontro Nacional de Programas de Pós-Graduação em Comunicação, do qual foi vice-coordenadora no biênio 2017-2018. Tem experiência em ensino e pesquisa nas áreas de consumo e cultura material, estudos culturais, moda, pirataria, estudos sobre comida e alimentação, publicidade, representações sociais e etnografias urbanas, e atuação profissional nas áreas de publicidade (criação e redação publicitária) e pesquisa (pesquisa de mercado e etnografia).

Publicado

2016-12-10

Edição

Seção

Artigos