João Batista de Andrade

O cineasta, as palavras, a arte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v21.ed42.2020.179

Palavras-chave:

João Batista de Andrade

Resumo

João Batista de Andrade tem uma biografia artística concentrada no cinema, mas também escreve bastante. É um dos importantes cineastas brasileiros, autor de filmes que marcaram época, como Doramundo (1977), o premiadíssimo O homem que virou suco (1981), A próxima vítima (1983), O país dos tenentes (1987), O cego que gritava luz (1996), Veias e vinhos: uma história brasileira (2006). Seus filmes contam histórias de violência, centradas na experiência das classes trabalhadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco Aurélio Nogueira, Universidade Estadual Paulista - UNESP

Bacharel em Ciências Políticas e Sociais pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo (1972) e Doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (1983). Pós-doutorado na Universidade de Roma, Itália (1984-1985). Livre-docente e Professor Titular pela Universidade Estadual Paulista-UNESP. É colunista do jornal O Estado de S Paulo.

Publicado

2020-12-15

Edição

Seção

Entrevista