“A mídia somos nós”

As Transformações da indústria fonográfica e o modelo de negócio dos Racionais MC’s

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v21.ed42.2020.185

Palavras-chave:

Racionais MC’s, Modelo de negócio, Rap no Brasil, Indústria fonográfica

Resumo

O propósito do artigo é analisar o modelo de negócio dos Racionais MC’s para compreender como o rap tem se articulado com a indústria fonográfica brasileira em sua atual conjuntura. O objetivo é contextualizar a trajetória do grupo em relação às transformações da indústria fonográfica nacional em anos recentes. A partir de uma pesquisa bibliográfica sobre indústria fonográfica e rap no Brasil, argumenta-se que os Racionais MC’s foram o primeiro grupo de rap a conseguir assumir a totalidade do controle de sua carreira, criando um paradigma na indústria fonográfica brasileira. Este êxito serve de exemplo para novos artistas da cena de rap no Brasil e pode apontar um novo cenário no atual momento de transformações estruturais desse negócio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo De Marchi

Bacharel em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal Fluminense (1999-2003). Bolsista de Iniciação Científica do CNPq na pesquisa "Música eletrônica, tecnologias da comunicação e dinâmicas identitárias", realizada na UFF (2001-2003). Mestre em Comunicação Social pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFF (2004-2006), com bolsa concedida pelo CNPq. Doutor em Comunicação e Cultura pelo Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ) (2007-2011), com bolsa concedida pelo CNPq. Entre 2009 e 2010, realizou estágio doutoral, tipo Sanduíche, no Departamento de Jornalismo e Comunicação Audiovisual da Universidade Carlos III de Madri (Espanha), contando com auxílio da CAPES, através da bolsa de PDEE. Em 2012, sua tese de doutorado recebeu o I Prêmio de Economia Criativa: Edital de Apoio a Estudos e Pesquisas, Ministério da Cultura do Brasil. Entre 2012 e 2015, realizou uma pesquisa de Pós-Doutorado na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), com bolsa concedida pela FAPESP. Atualmente, é bolsista PNPD (CAPES) na Faculdade de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCS-UERJ). Autor do livro "A destruição criadora da indústria fonográfica brasileira, 1999-2009: dos discos físicos ao comércio digital de música" (Rio de Janeiro, Folio Digital, 2016), seus artigos abordam temas como: indústria da música, indústria audiovisual digital, economia criativa, diversidade cultural, políticas culturais, financeirização da vida cotidiana, mercado financeiro e tecnologias da informação.

Gabriel Gutierrez Mendes, Faculdades integradas Helio Alonso - FACHA

Pesquisador e Professor. Cientista Político, Docente e Pesquisador das Faculdades integradas Helio Alonso (FACHA). Doutorando em Comunicação Social na UERJ. Pesquisador do CAC (Centro de Arte e Cidade) do PPGCOM/UERJ. Mestre em Ciência Política pelo IUPERJ (atual IESP). Graduado em Jornalismo pela PUC-RJ, seus trabalhos de pesquisa dialogam com os campos da Comunicação e Cultura, Jornalismo e Política, Antropologia da Música, Sociologia Política, Sociologia da Arte e Estudos de Música Popular. Foi pesquisador do DOXA/IUPERJ entre 2002 e 2006 na área de Comunicação e Política. É também pesquisador na área de Economia Criativa, palestrante e jornalista.

Publicado

2020-12-15

Edição

Seção

Artigos