Tom Jobim e a música da Casa Assassinada

Autores

  • Ney Costa Santos Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v21.ed42.2020.187

Palavras-chave:

Música, Cinema, Literatura

Resumo

O artigo busca a origem da beleza e permanência do tema principal da trilha composta por Tom Jobim para o filme A Casa Assassinada, dirigido por Paulo Cesar Saraceni, e as suas relações com a música e a paisagem brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ney Costa Santos, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio

Graduado em Comunicação Social/Cinema pela Universidade Federal Fluminense (1975) e Mestre e Doutor em Comunicação Social pela PUC-Rio. Atualmente é Professor adjunto e Coordenador do curso de Cinema da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Publicado

2020-12-15

Edição

Seção

Artigos