Leitorado-eleitorado:

Análise da cobertura noticiosa e das preferências políticas dos leitores-eleitores de um jornal de prestígio, um jornal popular e um jornal ultrapopular do Rio de Janeiro1

Autores

  • Viktor Chagas Universidade Federal Fluminense - UFF

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v20.ed39.2019.32

Palavras-chave:

Jornalismo político, Eleições 2014, Tabloidização

Resumo

O objetivo deste artigo é relacionar as alterações na paisagem econômica do jornalismo ao processo político. Faremos isto através de dois momentos distintos: em primeiro lugar, estabelecendo relações entre a preferências políticas dos leitores de jornais no Rio de Janeiro e seus hábitos de leitura; depois, avaliando a cobertura política dos jornais através de análise de enquadramentos. Utilizando, como ponto de partida o modelo de análise de Sparks (2000) sobre a tabloidização, buscamos desenvolver uma matriz que avalia a cobertura noticiosa de três jornais fluminenses, a saber: O Globo, Extra, e Meia Hora. Foram analisadas mais de duas mil manchetes e chamadas de primeira página destes jornais, no período entre julho e outubro de 2014, correspondente ao período de propaganda eleitoral, conforme definido pelo TSE. O passo seguinte foi relacionar de volta estas categorias com o perfil dos leitores dos jornais analisados e suas preferências políticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viktor Chagas, Universidade Federal Fluminense - UFF

Viktor Chagas é professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF). Foi bolsista de Pós-Doutorado Junior (CNPq) em Comunicação e Cultura pela UFBA, membro associado do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT.DD). Doutor em História, Política e Bens Culturais pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (Cpdoc-FGV), dedica-se a investigações na área da Comunicação Política, em especial na interface entre Internet e Culturas Políticas, Economia Política da Informação, e Jornalismo e Política. Em 2014, foi contemplado com o prêmio de melhor tese de doutorado pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) e com o travel grant da International Association for Media and Communication Research (IAMCR), além de outros prêmios como orientador acadêmico. É atualmente editor-chefe da Revista Compolítica, periódico científico publicado pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação Política (Compolítica). É líder do grupo de pesquisa coLAB/UFF, e coordenador do projeto de extensão #MUSEUdeMEMES. Foi ainda coordenador do curso de graduação em Estudos de Mídia da UFF (2013-2017). E, anteriormente, membro (2006-2012) e coordenador (2009-2012) da equipe editorial do projeto Overmundo, e coordenador-em-exercício e coordenador editorial (2012-2013) do projeto Viva Favela. 

Downloads

Publicado

2019-12-10

Como Citar

Chagas, V. (2019). Leitorado-eleitorado:: Análise da cobertura noticiosa e das preferências políticas dos leitores-eleitores de um jornal de prestígio, um jornal popular e um jornal ultrapopular do Rio de Janeiro1 . ALCEU, 19(39), 18–40. https://doi.org/10.46391/ALCEU.v20.ed39.2019.32

Edição

Seção

Artigos