Governo eletrônico, democracia digital e comunicação pública

a presença do Poder Judiciário na internet

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v17.ed33.2016.161

Palavras-chave:

Direito à informação, Comunicação pública digital, Poder Judiciário

Resumo

Este artigo descreve resultados de pesquisa que empreendeu uma análise comparativa das páginas web dos tribunais superiores do Poder Judiciário no Brasil — Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Supremo Tribunal Militar (STM) — e de seus órgãos fiscalizadores — Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Conselho da Justiça Federal (CJF) e Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) com o objetivo de produzir um diagnóstico da qualidade da exploração das tecnologias. A metodologia envolveu análise de conteúdo em quatro categorias: informações institucionais; transparência; serviços; e interatividade. Os resultados indicam que os portais apresentaram desempenho satisfatório nas categorias de informações institucionais (87% das páginas web analisadas contêm informações relacionadas), transparência (78%) e serviços (74%), mas nota-se a insuficiência da exploração de recursos de interatividade (39% das páginas contêm mecanismos de input dos usuários). Estes dados são interpretados à luz de recomendações de organismos internacionais e pesquisas na área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katia Viviane da Silva Vanzini, FIB

Doutora em Comunicação na Unesp/Bauru. Mestre em Comunicação da Unesp/Bauru. Graduação em Comunicação Social Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (1996), com especialização em Estratégias da Comunicação pela Universidade Tuiuti do Paraná. Foca seus estudos nas áreas de comunicação pública, novas tecnologias e políticas públicas de comunicação.

Danilo Rothberg, Universidade Estadual Paulista - UNESP

Professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp - Bauru).

Publicado

2016-12-10

Edição

Seção

Artigos