Em busca das fontes de ancoragem discursiva:

análise de hiperlinks do coletivo Estamos Juntos no Telegram

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46391/ALCEU.v22.ed48.2022.329

Palavras-chave:

Ecossistema Midiático, Plataformas Digitais, Links Informacionais

Resumo

O artigo efetua análise dos hiperlinks publicados na plataforma Telegram pelo grupo Estamos Juntos – coletivo brasileiro criado em 2020 para combater os discursos anticiência e antidemocracia mobilizados pela extrema-direita em manifestações de rua e nas redes sociais. Com base em métodos de observação, coleta, organização e interpretação de dados digitais, em perspectiva quali-quantitativa, a pesquisa analisou 1.069 hiperlinks entre 8 de junho e 6 de setembro de 2020, para identificar rastros digitais e trilhas associativas que indicassem a quais fontes os membros do Estamos Juntos recorriam para orientar seus debates. Constatou-se que as narrativas produzidas pelos grupos tradicionais da mídia brasileira ancoraram majoritariamente as informações que circularam pelo grupo, dedicando-se pouco espaço a fontes alternativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telma Johnson, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Professora associada da Universidade Federal de Juiz de Fora, jornalista pela Universidade Federal do Pará, mestre em Jornalismo pela Southern Illinois University (EUA) e doutora em Comunicação e Sociabilidade Contemporânea pela Universidade Federal de Minas Gerais, com estágio pós-doutoral em Comunicação e Artes pela Universidade da Beira Interior (Portugal). É docente da Graduação em Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFJF. Membro do Grupo de Pesquisa Comunicação, Identidade e Cidadania (CNPQ/UFJF).

Paulo Roberto Leal, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Titular da Universidade Federal de Juiz de Fora, lecionando na docencia em nível de graduação, mestrado e doutorado na  Faculdade de Comunicação. Licenciado em Jornalismo pela Universidade Federal de Rio de Janeiro (1991), com mestrado en Ciências Políticas (Ciencias Políticas e Sociologia) pelo Iuperj (1997) e Doutorado en Ciências Políticas (Ciencias Políticas y Sociologiaa) pelo Iuperj (2003). 

Referências

ABDIN, Latifa. Bots and Fake News: the role of WhatsApp in the 2018 Brazilian presidential election. Intersections Cross-sections 2019 Graduate Conference. Toronto, 2019.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 90, 2022.

BOYD, Danah; Ellison, Nicole. Social network sites: definition, history, and scholarship. Journal of computer-mediated communication, v.13, n.1, p. 210-230, 2007.

BRANDES, Ulrik. Faster algorithm for betweenness centrality. Journal of Mathematical Sociology, v.25, n.2, p. 163-177, 2001.

D’ANDRÉA, Carlos. Pesquisando plataformas online: conceitos e métodos. Salvador: EDUFBA, 2020.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia - Vol. 1. Rio de Janeiro: 34, 1995.

DIANI, Mario. Networks and social movements: A research programme. In:______. Social movements and networks: Relational approaches to collective action. Oxford: Oxford Scholarship Online, 2003. p. 299-319.

GIBSON, James. The ecological approach to visual perception. Hillsdale, New Jersey: Lawrence Erlbaum, 1986.

HALAVAIS, Alexander. The hyperlink as organizing principle. In:______. The hyperlinked society. Ann Arbor: University of Michigan Press, 2008. p. 39-55. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/j.ctv65sxn0.6. Acesso em: 06 set. 2020.

HANADA, Raíza Sarkis. (2013). Métricas de análises de links e qualidade de conteúdo: um estudo de caso na Wikipédia. 2013. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

JOHNSON, Telma. Nos bastidores da Wikipédia Lusófona: percalços e conquistas de um projeto de escrita coletiva on-line. Rio de Janeiro: E-papers, 2010.

JOHNSON, Telma; LEAL, Paulo. O jornalismo da edição brasileira do El País no contexto da oligopolização midiática: dissonâncias entre percepção do público e autoposicionamento. Líbero, n.43, p. 14-28, jan./jun. 2019.

LATOUR, Bruno. Reagregando o social: uma introdução à teoria do Ator-Rede. Salvador: EDUFBA, 2012.

MOGNON, Mateus. (5 de março de 2021). Telegram cresce no Brasil e já está em 45% dos celulares no país. Tecmundo. Tecmundo, 5 mar 2021. Disponível em: https://www.tecmundo.com.br/software/212212-telegram-cresce-brasil-45-celulares-no-pais.htm. Acesso em: 20 dez. 2021.

ROGERS, Richard. Doing digital methods. London: SAGE, 2019. Edição Kindle.

______. The end of the virtual: digital methods. Amsterdam: Amsterdam University Press, 2009.

SERRES, Michel. Hermes I: La communication. Paris: Les Éditions de Minuit, 1975.

SIMMEL, Georg. How is society possible? In:______. George Simmel: On individuality and social forms – selected writings. Chicago: The University of Chicago Press, 1971. p. 6-22.

SOMOS MUITOS. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. A5, 30 maio 2020.

TAYLOR, Charles. Argumentos Filosóficos. São Paulo: Loyola, 2000.

TUROW, Joseph. Introduction: On not taking the hyperlink for granted. In:______. The hyperlinked society. Ann Arbor: University of Michigan Press, 2008, p. 1-18. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/j.ctv65sxn0.3. Acesso em: 06 set. 2020.

VENTURINI, Tommaso; LATOUR, Bruno. O tecido social: rastros digitais e métodos quali-quantitativos. In:______. Métodos digitais: teoria-prática-crítica. Lisboa: ICNOVA, 2019. p. 37-46.

VENTURINI, Tommaso; GRAY, Jonathan; BOUNEGRU, Liliana; ROGERS, Richard. A reality check(list) for digital methods. New media & Society, v.20, n.11, p. 4195-4217, nov. 2018.

WASSERMAN, Stanley; FAUST, Katherine. Social network analysis: Methods and applications. New York: Cambridge University Press, 1994.

Publicado

2022-12-18

Como Citar

Johnson, T., & Leal, P. R. (2022). Em busca das fontes de ancoragem discursiva:: análise de hiperlinks do coletivo Estamos Juntos no Telegram. ALCEU, 22(48), 64–85. https://doi.org/10.46391/ALCEU.v22.ed48.2022.329

Edição

Seção

Dossiê Consequências das mídias digitais para as democracias na América Latina